terça-feira, 3 de maio de 2011

"olhar insular..."




Acordo-te num compasso descompassado
sempre que me visto de chuva delirante
precipitada em acordes silenciosos,
sinuosos no sonho rendido ao instante

Acordo-te na ternura dos mil verdes
onde o meu olhar se perde na nota certa,
do teu olhar insular ao rasar o planalto
duma planície crescente em descoberta

Acordo-te como vento prenunciado
de prelúdios nocturnos reveladores
dum aMor Maior não anunciado
nome de arcanjo de mil condores

Acordo-te na quietude sussurrante
das manhãs que enganamos o Sol
no aconchego da nossa Lua sonhada
e ao nosso sorriso na dobra do lençol


Foto
Cristina Fernandes (Açores 2003 - Caldeira do Faial... ainda longe do meu "olhar insular"... do cheiro, do toque, da pele... do olhar que reencontrei sete anos depois numa rua lisboeta... um ciclo de Saturno... faz sentido... hoje...) 

35 comentários:

RELTIH disse...

INTERESANTE PUNTO DE VISTA.
UN ABRAZO

Lídia Borges disse...

Muita ternura neste gesto de "acordar".


Um beijo

valquiria calado disse...

Bom acorda com o olhar dentro da esperança.

Olá amiga, vim tbm convida-la a passear no meu hanukká, http://hanukkalado.blogspot.com/

beijos.

Chamo de virtude adorar Deus, ajudar e amar todos os nossos semelhantes e buscar o bem fazer sempre que se possa
Jean Louis Vives

Pena disse...

Estimada e Simpática Poetiza Amiga:
"...Acordo-te num compasso descompassado
sempre que me visto de chuva delirante
precipitada em acordes silenciosos
sinuosos, no sonho rendido ao instante..."

Simplesmente, Delicioso. Perfeito. Um sentir mágico e sublime.
Fabulosa.
Adorei. Sem palavras mais.
Grato pela visita ao meu blogue com amabilidade e beleza.
É um poetiza excelente.
Abraço amigo de respeito pelo que concebe de maravilhar.
Sempre a admirá-la

pena

Notável.
Bem-Haja, poetiza de deslumbre.

antonio - o implume disse...

Vestimos-nos de suaves sonhos, tão perecíveis quanto nós.

Pedrasnuas disse...

Se faz sentido então valeu a pena ter acordado esse "olhar insular" que por sinal é verde!!!

Beijo

Graça Pires disse...

Gostei muito deste "olhar insular".
Beijos.

© Piedade Araújo Sol disse...

o teu olhar insular escrito em 2003 está muito bom, alias a tua maneira de escrever soneto é muito criativa.
e se uma rua de lisboa te fez reavivar uma memória é sinal que foi uma recordaçao boa.

bom fim de semana!

Lis disse...

Um olhar de sonho Cristina , com ternuras , cheiros, toques de pele.
Achei lindo.
Obrigada do comentário e presença.
Deixo abraços

✿ chica disse...

Muito linda tua poesia. ACORDAR, Saber ver faz bem...


um lindo fim de semana,beijos,chica

Lilá(s) disse...

Então valeu a pena acordar, aliás com sonhos suaves vale sempre a pena...
Bjs

Mona Lisa disse...

Olá Cris

Um acordar envolto em ternura num olhar de sonho.

Bjs.

Anderson Fabiano disse...

Acordar assim é como continuar o sonho que nos embalou a noite.

Meu carinho,
Anderson Fabiano

manuela baptista disse...

apenas um lugar destes

inspiraria este seu belo olhar!


um abraço

manuela

Pedrasnuas disse...

Voltei a ler o olhar insular imiscuído...promíscuo com a chuva,com a planície, com as manhãs, com o sol...tão ternamente aconchegado nas dobras de um lençol...

Beijo grande

Por toda minha Vida disse...

Gosto do teu jeito de escrever, cada palavra tem o momento certo nos teus versos.
Muito ter ido me visitar fiquei feliz.

Beijo

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Chris!

Tem sabor doce acordar assim, nessa ternura aconchegante e tão cheia de promessas.
Está muito bonito.

Beijinhos.
Vitor

João Videira Santos disse...

O poema que a magia do olhar ditou no perfume da sensibilidade...
Gostei.

Ana disse...

Há sempre um momento certo. Para o olhar, para o sentir, para o dizer!
Vive-o !
Um beijo com amizade *

Manuel Luis disse...

Acordar e ver as cores do sonho salpicadas de chuva.
M. Luís

Nilson Barcelli disse...

Excelente olhar insular... gostei imenso das tuas palavras.
Beijos, querida amiga.

Maria João disse...

Tanto mundo para acordar num soneto belo como este!
Olhares que te definem e são tão belos!

Um beijinho

José Marinho disse...

Belo poema, com um final lindíssimo: "nosso sorriso na dobra do lençol" - um achado. Tudo de bom.

A.S. disse...

Cristina,

Gostei muito deste teu "olhar insular". Bem ao teu estilo!


Beijo!
AL

Lúcia Machado disse...

Gostas de coisas práticas, confortáveis e com um toque de glamour?

Curiosa? :-)

Espreita em:
http://made4you-butterfly.blogspot.com/
Vais gostar :-)

Graça disse...

Acordar num olhar, feito dobra-ternura de um lençol... Ainda bem que reencontraste :)


Beijo e bom fim de semana.

. intemporal . disse...

.

.

. somos deuses das pequenas coisas perante o fulgor da paixão .

. entre a.deuses . somos tecto . somos chão .

.

. nunca somos em vão .

.

.

. um beijo meu .

.

.

Ailime disse...

Sublime poema, tecido por olhares verdes de esperança.
Muito lindo.
Beijinhos.
Aiime

Por toda minha Vida disse...

Estou com saudade de versos novos, momentos certos onde estão?

beijo

Fa menor disse...

Caldeira do Faial

Que saudades
agora senti
de momentos que vivi
por aí


Bjos

Baby disse...

Passear o olhar pelos verdes ondulantes dessas ilhas mágicas e ler o teu poema é uma prenda linda para quem regressa do deserto.
Beijos.

© Piedade Araújo Sol disse...

repassando e deixo

um beij

Graça Pereira disse...

Quem não gosta de acordar assim, num olhar verde onde te perdes e te encontras? Os teus versos, encantam-me sempre.
Beijo
Graça

luz efemera disse...

Muito interessante...Vivi dois anos nos Açores em S. Miguel...um paraíso.

Abraço

Anónimo disse...

She must draw a check worth 1000 in every month. They must be working in any registered organization for our own last six months. Ones finance providers are serious in approving the loan application relating to same day loans uk, and most of the time, applications are approved. There are a couple of essential things to keep in mind surrounding same day loans UK personal loans. [url=http://fastonlinepayday.co.uk/]payday loans [/url] Payday Uk , (v7K