domingo, 29 de maio de 2011

Há em ti...

                                        Tela s/acrílico da pintora Carmo Pólvora


Há em ti
uma bruma flutuante
acordada na noite ancorada
aos umbrais da dor passada

Há em ti
um sopro envolvente
volvido em cada dia debruçado
na insónia do poeta esquivado

Há em ti
uma planície deslizante
na vontade dessa luz enfeitiçada
fundida no luar da seara dourada

Há em ti
um perfume eloquente
no desvelo do mar assolado
ao mesmo deserto salgado

Há em ti
uma terra escaldante
que procura lentamente
a água certa e confidente


27 comentários:

RELTIH disse...

UN TEXTO LLENO DE SUEÑOS Y DESEOS HALLADOS.
UN ABRAZO

Luís Coelho disse...

Há em ti tudo quanto eu quero viver em ti porque o amor acorda a noite flutuante.
Há em ti o sopro, o perfume e a terra escaldante.

Lilá(s) disse...

Que delícia! senti-me ao ler o poema, num ambiente tranquilo. Parabéns pelo bom gosto e criatividade perfeito, como sempre!
Bjs

Pedrasnuas disse...

Um belo poema cheio de Esperança...envolvente
e destaco...

"Há em ti uma terra escaldante que procura lentamente a água certa e confidente"...- Lindo e profundo!!!

Beijuuuuu

Virgínia do Carmo disse...

Tanto é o que existe para lá dos olhos.

Belo, como sempre.

Beijinho, Chris

aveiro meio sal disse...

Minha cara Cristina;
Belo poema. Gostei muito.
Um beijo fraterno e amigo.

carlos pereira disse...

Minha cara Cristina;
Belo poema. Gostei muito.
Um beijo fraterno e amigo.

antonio - o implume disse...

Somos essa planície deslizante sem o amor para nos preencher.

Anónimo disse...

Belíssimo poema, onde impera a esperança numa atmosfera apetecível. Gostei muito, Cris. Beijos


Et

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema com estrofes muito bonitas.

um beij

Maria João disse...

E há em ti, uma poesia que nos leva para uma dimensão diferente. Um dom que é próprio dos verdadeiros poetas!

Beijinho Cris

Vieira Calado disse...

Folgo em vê-la!

Há um tempo que não se deixava ver....

Saudações poéticas

Graça Pires disse...

"Há em ti
uma terra escaldante
que procura lentamente
a água certa e confidente"
A sede e a fonte... Muito belo.
Beijos.

Mar Arável disse...

Há em ti

tudo o que desejo

até os aromas da preia-mar

Baby disse...

Poema muito belo que exprime uma sensualidade velada e uma ternura envolvente.
Gostei muito.
Bjs.

luz efemera disse...

Gosto da bruma flutuante, do sopro envolvente, da planície deslizante e do perfume eloquente!
E assim a personagem se fez mistério, cativante, onde bailam desejos de afagos num mundo de sussurros incendiados...

Lindo poema.

Abraço

Nilson Barcelli disse...

Há em ti muito talento poético.
Adorei o teu poema, magnífico.
Querida amiga Cristina, bom fim de semana.
Beijos, com imenso carinho.

Ailime disse...

Cris,
Belíssimo este poema.
Muito obrigada.
Um beijinho.
Ailime

Graça Pereira disse...

Há em ti...tudo quanto preciso para viver o amor. Há em ti a praia partilhada onde a nossa paixão descansa...Há em ti aquele sabor de pão acabado de fazer...Que mais pedir...se há tudo em TI??
Beijos
Graça

tecas disse...

Delícia de poema. Poema de amor e esperança, com cheiro a terra quente nas palavras.
Parabéns, querida Cris.
Bjito e uma flor.

jorge vicente disse...

há em ti um mar que voa sempre em direcção ao céu :)

OUTONO disse...

Há em ti...sempre uma criatividade, que esmaga as ânsias e acaricia os momentos pós -leitura...
Não assíduo, nem dado a partilhar comentários...hoje não resisti!

j.L.Outono

Arroba disse...

Parabéns pela sua expressão poética. Gostei !!! Pleno de sensibilidade.

Graça disse...

Li-te por lá e agora vim deixar-te um beijo de carinho, aqui.

Há em ti uma qualidade poética, que podias pensar em publicar.

Vóny Ferreira e outros poetas neste blog : http://vonyfereeira.blogspot.com/ disse...

Há na tua poesia uma musicalidade
e cadência agradável a quem gosta de ler e sentir
essa mesma poesia.
Gostei muito do teu blog.
Virei mais vezes.
Bjs
Vóny Ferreira

CÉU ROSÁRIO disse...

Lindo tudo o que escreves amiga!
Gostei muito!
Beijinho!

Anita de Castro disse...

Ao amanhecer, pense positivo, assim quando chegar o entardecer você terá uma colheita de muitas energias positivas para armazenar na sua mente.
Belo poema