domingo, 2 de maio de 2010

aconteces-(Me)


aconteces-me
por dentro da verdade eterna
de ternos sossegos – inquietude
quieta neste anoitecer orado
oração coroada dos teus braços
em mim

aconteces-me
do outro lado da dor consentida
reconhecida e consertada
neste desconserto de amar
submergida planície que guardas
em ti

aconteces-me
quando as tuas mãos laçam as minhas
luz no Éter dum bailado azulado
e abrem laços de ternura serena
quando sobrevoamos as margens
em nós




..."só existe poesia porque existe o Amor e a Morte..." - disseste-me há um mês… no primeiro momento que os meus olhos tocaram os teus… reconheci-te quando atravessei a estrada dentro do sorriso que ainda não sabia ser teu… um mês depois, sei e sei-te…
(re) encontro no meio desta vida… e o vento ruidoso sopra lá fora entre jornais e cobardias...  mas não quero saber o que tentei saber num outro "Momento Certo"...  hoje,  em mim sopra uma brisa suave, livre como o teu olhar vestido de verdes imensos… inspirada dentro das noites infiltradas do teu odor respirado… filtro que começo a quebrar só para ti... (02-04-2010 / 02-05-2010)


20 comentários:

RETIRO do ÉDEN disse...

Lindo desabafo.
Que poderei aqui escrever...para lhe dar por palavras escritas felicidade e a segurança em falta?!.
Que ELE fique consigo.
Forte, forte, abraço.
Mer

Sonhadora disse...

Minha querida
Um grito de desilusão...muito belo.

Deixo um beijinho e o meu carinho

Sonhadora

Pluma Roja disse...

Muy bella entrada Cris, saludos cordiales, besos.

Aída

Faces de Mulher disse...

Olá Chrys!!!
Momentos que nos atingem com flechadas sensíveis...
Que deixam os sentimentos nobres prevalecerem...
Bom estar aqui e ler suas belas poesias...
Tenha um indo fim de noite e uma belíssima semana minha linda...
BJKS...
Chrys
;)

antonio - o implume disse...

Acontecer é só a negação de uma ausência.

Carlos Gonçalves disse...

No acontecer há, por vezes, momentos certos, que este seja um deles! Muito bela a poesia das tuas palavras. Gosto.
Beijo, Cristina.
Carlos

Pelos caminhos da vida. disse...

Felicidades...

beijooo.

Mona Lisa disse...

Olá

LINDO!
Um revelar interior...

Bjs.

Agulheta disse...

Um grito pode conter muitas coisas,palavras e desabafos contidos em nosso ser.
Beijinho de amizade
Lisa

O Árabe disse...

Belos textos, para belos sentimentos. Que deles possas desfrutar! Boa semana.

manuela baptista disse...

e que seja certo o momento

porque a poesia acontece
no amor
na morte
e

em tudo o que encontramos de permeio

bonito poema aconteceu!

um abraço

Manuela

Henrique Pimenta disse...

Um baile de sons e cores e mais.

Pedrasnuas disse...

SE ACONTECE...TUDO ISSO...ENTÃO ENTRE AMOR E MORTE ...VENHA A VIDA ENGALANADA DE "MOMENTOS CERTOS"...FINALMENTE...

BEIJINHOS

Graça disse...

Sente-se a brisa... porque é muito bom, quando nos sabemos. Lindíssimo, o poema, como é hábito em ti.

Um beijo de carinho, Chris.

© Piedade Araújo Sol disse...

muito bom, cheio de sentimentos.

beij

Virgínia do Carmo disse...

As coisas maiores, "simplesmente", acontecem-nos...

Grata pela partilha de tão belas palavras, deixo um abraço

Lídia Borges disse...

Sempre um prazer as leituras que aqui faço.

inefáveis os momentos em que o "acontecer" pode ser um "ir acontecendo".

Um beijo

Por toda minha Vida disse...

Se concordar por favor passe adiante.

Bom dia, Boa tarde ou Boa noite.
Gostaria de lhe convidar a divulgar o “seja educado, responda não no seu blog, mas no da pessoa que foi até você e atenciosamente leu seu texto, viu suas fotos, indicaram outros para você visitar, que dedicou minutos da sua vida para ser gentil, retribua, não se ache melhor seja igual.” Eu ando um tanto aborrecida com esta modalidade de respondo no meu, levando em consideração que por vezes são muitos e quase impossível responder a todos use o recurso copiar e colar ou ctrl+c e ctrl+v, e digite apenas obrigada (o) por sua visita. Parece pouco, contudo é importante e respeitoso, gentileza nunca é demais.
Renata

Carlos Pires disse...

O poeta alemão disse que a poesia é a passagem do tempo. Julgo que queria dizer que só há poesia porque vamos morrer e porque a qualquer momento podemos perder o que temos.

LF disse...

Adorei <3 a viagem...
Bjo LJ