domingo, 18 de abril de 2010

deixa




















deixa que o tempo revele o momento
desta incerteza certa que cruza o mar
até à última lápide do renascimento
sem tormento denso, deixa-te amar

deixa que a palavra liberte o vento
transparência em nós – depurada
sem águas densas, toque que tento
liberdade azul na tela cinzelada

caminhas no branco profundo
quando sinto a tua respiração
nivelada em mim, som inteiro

manhã no teu olhar oriundo
dum verde imenso em ascensão
textura perene do teu cheiro

em mim…



sorriste entre laivos feridos
e gotas guardiãs da memória,
atravessadas pela mesma dor 
que um dia conheci...
deixa-me tentar
adivinhar o caminho das tuas mãos,
na espuma das noites madrugadas
entre partilhas e permissões
que começamos a (nos) permitir…

(para ti… quinze dias depois…)

33 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida
Lindo poema...embora triste e melancólico.
Deixo o meu carinho e um beijinho.

Sonhadora

RETIRO do ÉDEN disse...

Aos quinze dias a saudade "aperta" e dói.
"Deixa"-me desejar-te que sejas feliz!
Sê Feliz é o nosso desejo.
"Deixa"-nos dar-te um forte abraço
Mer e família

Graça Pereira disse...

Acredito que há uma alma nova a nascer em silmutâneo com este poema, o que justifica o pedido: Deixa, deixa-te amar!Deixa-me advinhar o caminho das tuas mãos...
E o tempo trará as certezas da incerteza de agora.
Um beijo amigo e uma semana feliz.
Graça

Ana Martins disse...

Boa noite,
inspiração e sensibilidade em dois poemas belíssimos... Gostei!

Grata pela visita,
beijinhos,
Ana Martins

Pluma Roja disse...

Paso a saludarte y desearte feliz semana, bellos poemas los que nos dejas hoy.

Saludos cordiales,

Hasta pronto,un abrazo.

Aída

Mar Arável disse...

Há sempre uma estrela no céu

que nos desmanda

Bj

Mona Lisa disse...

Olá

Belo mas melancólico poema.

Nele espelhas toda a tua sensibilidade.

Bjs.

antonio - o implume disse...

Em ti a palavra liberta-se, depurada, sem águas densas.

tossan disse...

O meu silêncio interrompido pela explosão da bela poesia! Beijo

Graça disse...

Belo soneto, Chris, onde se sente essa vontade de amar o outro que, sem dúvida, vai deixar...

Um beijo meu.

Lídia Borges disse...

Ainda um sonho em espera da hora de florescer...

Um beijo

Maria João disse...

Cris

Há um misto de dor e esperança na tua poesia... algo que corresponde a uma sonoridade à qual a minha alma é particularmente sensível.

Gosto muito!

Um beijinho

alegria de viver disse...

Olá querida
Deixa que a luz invada seu coração para um novo tempo.
Belo poema.
Com muito carinho BJS.

Amor feito Poesia disse...

Olá amiga!

Aquilo que está escrito no coração não
necessita de agendas porque a gente não esquece.
O que a memória ama fica eterno.

(Rubem Alves)

Um beijo no coração!

Pelos caminhos da vida. disse...

Nunca deixe um sonho morrer.

beijooo.

Epee disse...

tempo... só a ele a revelar e relevar ... demos a ele então todo tempo...







----@____

. intemporal . disse...

.

. a súplica, no dom e no tom de um sentimento mayor .

.

. "amei.de.amar" .

.

. e deixo um beijo, Chris .

.

. feliz por estar aqui .

.

. paulo .

.

JPD disse...

Belíssimo relato de uma entrega.
Bjs

SAM disse...

Belíssimos poemas, Chris. Súplicas profundas de quem só quer amar.

Carinhoso beijo.

Pelos caminhos da vida. disse...

Amigo pegue uma flor
a mais linda do seu jardim
e com carinho dê a quem você ama.

Pegue um sorriso,
aquele sorriso franco e doe
a um amigo que está triste.

pegue um raio de luz e esperança,
uma rosa branca, fale da paz...

Fale da ternura, fale do amor,
Fale da vida, da flor que desabrochou
da criança que em você acabou de nascer...
Amigo você pode mudar o mundo
Só você.

Mostre ao mundo que a felicidade
existe em cada canto do universo.

São pequenas gotas que fazem dos meus versos
um poema chamando esperança... Vida...

(Clicia Pavan).

beijooo.

© Piedade Araújo Sol disse...

melancolico, mas quse uma suplica, quase uma declaraçao.

cintinuas a escrever muito bem e em soneto é sempre mais dificl.

um beij

A.S. disse...

Chris...

O tempo e a palavra trocaram olhares, despertaram emoções, suscitaram desejos...

Belos poemas Chris...

BeijOOO
AL

Pelos caminhos da vida. disse...

MOMENTO DE AGRADECIMENTO.

É muito gratificante cada vez que abro a página do meu espaço e encontro meus amigos por aqui.
Cada visita, cada comentário, mesmo que seja um simples OI me dá uma satisfação grande em continuar abri-la diariamente.
Vocês enriquecem meus dias.
Me esforço a cada dia para somar emoções com vocês, e as vezes nem respondo à altura.
A quase dois anos de blog, cresci muito, aprendi muito, devo isso a todos vocês meus amigos e seguidores.
Não importa o sexo, religião, valores e sim a dedicação diária em comentarem no blog.
Tenho um respeito enorme por vocês.
Obrigado por vocês existirem.
Obrigado a todos vocês amigos e seguidores que votaram no meu blog. Se ele chegou até aqui devo tudo isso a vocês.
Obrigado por vocês caminharem junto comigo "Pelos Caminhos da Vida".
Vamos aguardar a próxima votação.

Ana.

Fique com Deus.

beijooo.

Vieira Calado disse...

Podia ter sido... um ano depois...

ou logo no dia seguinte!

Bonito de se ler!

Beijocas

Graça Pires disse...

Deixa que as palavras vos ensinem os caminhos da sede...
Um abraço.

Espaço Aberto disse...

É com imenso prazer que chegamos até a sua casa e convidamos você a fazer parte do Espaço Aberto – Um blog para todos! Lá você em breve encontrará proposta para postagens coletivas (Tem uma ótima que já está pronta para ir ao ar!), sorteio de brindes, entrevistas, publicações dos mais diversos assuntos, enfim você não pode ficar de fora. Venha participar!

Nilson Barcelli disse...

Gostei de ambos os poemas.
Qual deles o melhor...
Querida amiga, bom resto e fim de semana.
Beijos.

nuance disse...

Não sei comentar, porque não consigo perceber se fala de vida ou de morte.
Será "tolice" o que escrevi!?

Tocou-me profundamente!
Um beijo.
Fátima

José Rui Fernandes disse...

Acho que não se colocou uma pedra sobre o assunto, como assim mostra a imagem! Se houver amor que dure, tanto melhor. Passem essas semanas aos pares, outras tantas noites partilhadas, e novas páginas mostrem sorrisos já sem dor.

Por toda minha Vida disse...

Passei para desejar...
Ótimo final de semana, muita paz e alegria.
Renata
http://renatagomesdefarias.blogspot.com

Eduardo Aleixo disse...

Gostei das cores verde ( renascimento ), branco ( manhãs e transparência, regatos, fluidez de água ), e da espera do momomento certo do tempo sem tempo do universo que traz a certeza e a leveza do que mais fundo tu desejas.
-
bj

uminuto disse...

deixar permenecer esse cheiro que trás saudades escrito
um beijo

heretico disse...

beijo

belo. teu poema...