quinta-feira, 19 de maio de 2016

Atlante...



chegas com o sol
incendiado
do Amor que sinto

inconfessado
das noites triangulares
em corpo de ausência
em alma de presença
velhos triângulos
hoje, lapidados
arestas esféricas
que só o Amor
sabe conter
antever
nesse olhar iniciático
mais que inicial
fuga do tempo
que não nos pertence
três décadas inconfessadas
do tempo sem tempo
da vida acesa
nas nossas mãos
entrelaçadas
laços perenes
de dois continentes
num só
submerso...
movimentos sularizados
sóis de luares
inconfessados
integrados
silenciados
entre murmúrios
do mesmo olhar
Atlante...


© Cristina Fernandes
foto: Cristina Fernandes


4 comentários:

Maria Rodrigues disse...

Belíssimio escrever que consegue tocar o coração de quem lê.
Irei começar a divagar por aqui.
Um abraço
Maria

A Palavra Mágica disse...

Palavras que não foram pensadas, foram fluindo. Dá para perceber isso na beleza, poesia e verdade que elas carregam.

Beijo!
Alcides

tb disse...

Delicioso primeiro olhar das coisas.
Beijinho, Cristina!

Extremesimuladores disse...

Puxa vida devo agradecer vocês ganharam meu dia que site fantástico cheio de noticias não me canso de Elogiar já é a minha terceira visita por aqui absolutamente fantástico.


Gir Leiteiro