quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

chamas

 
 crescem...
chamas esvoaçantes
na ternura do teu olhar

mar aceso de memórias
confluentes dum só mar
 
afagam...
desertos sulcados
na sôfrega direcção
de ventos oceânicos
suspensos no coração
 
esculpem...
abraços intensos
na luz da madrugada
em combustão perene
da água acordada

 
encantam...
olhares cativos
no sopro percorrido
dum fogo renovador
no pulsar acontecido
 
 
© Cristina Fernandes
foto: Nuno Viana

5 comentários:

heretico disse...

um vibrante pulsar que se renova...

belo poema.

beijo

Graça Pires disse...

Um poema a pulsar na voz e no sangue das palavras.
Um beijo, Cristina.

Nilson Barcelli disse...

"suspensos no coração esculpem...
abraços intensos
na luz da madrugada"
Excelente poema, gostei imenso das tuas palavras.
Bom domingo e boa semana, querida amiga Cristina.
Beijo.

tb disse...

Já tinha comentado lá, mas nunca é demais dizer que gosto muito, Cristina.
Um beijinho.

Graça Pereira disse...

Um poema extraordinário...como sempre! Já tinha saudades de vir aqui e encher-me de poesi!
Beijo
Graça