quinta-feira, 11 de setembro de 2014

peregrino da história

 


Na nudez de cada palavra
cresce um tempo sem memória
onde se reconhece o olhar
do velho peregrino da história
 
 
© Cristina Fernandes / 2014
foto: Miguel Dias Ferreira
 

4 comentários:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Bom dia
É necessário despir as palavras para que todos entendam o amor e a paz.

heretico disse...

a nudez das palavras a vibrar como cristal na memória dos dias peregrinos...

muito belo

beijo

Graça Pires disse...

Despir as palavras para encontrar a memória do olhar...
Muito belo Cristina.
Beijo.

Cristina Fernandes disse...

Obrigada amigos pela vossa passagem por aqui!! Bjs :)