sábado, 27 de fevereiro de 2010

extensão para Ti (dentro do soneto)



bebes as palavras que Te escrevo
como um hiato de tempo distante
 brevidades deste nosso relevo
debulhando sons de rompante

sugas no meu olhar a inspiração
silêncio emoldurado no semblante
finges, foges, apartas a paixão
suspendes o tempo como mutante

 dedilhas na tentativa um novo engano
perscrutas o som da chamada
devaneio da palavra despudorada

o tempo dos outros figura-se insano
e eu sem Ti, revolvo-me velada
na sombra tempestiva da madrugada

ascendo na inversão ao tocar
o teu corpo dedilhado, cicatrizado
quando em mim procuras a tempestade

acerco-me dum trajecto sem par
na luz do Teu fogo incendiado
brotam águas nas veredas da crueldade

 (só tu sabes que a água lavada leva tudo à frente, assim as profecias cumprem-se  - 1982)

35 comentários:

direitinho disse...

Bom dia
Li e reli este soneto. Maravilhoso.
Os sentimentos, as emoções e o tempo que mexem connosco e se transformam em desejos

ADiniz disse...

Bom Dia
"Jamais sofri uma mágoa que uma hora de leitura não tenha curado."
(Montesquieu)

Uma semente, um copo d’água, um abraço longo e um bom final de semana a vc

RETIRO do ÉDEN disse...

Mais emoções e sentimentos á flor da pele...vêm com o vento que neste momento se está a fazer sentir...por aqui.
Que os bons ventos lhe tragam muita feliidade, serenidade e AMOR.
Desejamos com um mimo, de fds.
Mer

Pelos caminhos da vida. disse...

Fim de smana de luz.

beijooo.

Manuela Freitas disse...

Encantou-me este poema tão luminoso!...
Beijinhos, Manuela

uminuto disse...

lindas estas palavras lidas em tarde de vento tempestivo
um beijo

Sonhadora disse...

Minha querida
Lindo poema, cheio de mágoa.

Beijinhos
Sonhadora

Poétesse disse...

Olá Chris,

É sempre um prazer passar por aqui para actualizar a leitura! Devo confessar que gosto muito do vocabulário que usa na sua escrita!!

carpe diem disse...

Oi querida,eu realmente não perco tempo ao passar aqui para te ler.Este soneto tão erudito e ao mesmo tempo tão popular,visto que, é intenso,como os sentimentos que devoram a todos nós,pobres mortais.bjs

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Belíssimo poema; musical e belo... Sentimentos e contradições recíprocas... Reciprocidade de quereres é bem raro...

soggyscheme disse...

bonito modo de te expressares. gostei do que li.

José Rui Fernandes disse...

Todos bebemos, Chris, cada um de seu copo, mas todos bebemos do que tão bem escreves.

Um beijo

João Videira Santos disse...

No sentimento das palavras, fica tudo dito em "só tu sabes que a água lavada leva tudo à frente, assim as profecias cumprem-se - 1982)"

© Piedade Araújo Sol disse...

a nostalgia com nuances de mágoa.

um beij

Lídia Borges disse...

Detenho-me sempre nestes poemas emotivos e tocantes.

L.B

BAR DO BARDO disse...

Fogo e água... Em Deus, possível.

Baby disse...

A mágoa sempre combinou com a poesia e à medida que ela se canta em versos, vai-se suavizando na alma de quem a sente.
>Beijos.

Lilá(s) disse...

Emoções sentimentos, tudo! encantada eu...
Bjs

A.S. disse...

Chris,

A extensão para dentro do soneto é uma composição poética que completa na perfeição o estilo lirico e muito bonito do poema!

Gostei muito!

Beijos
AL

Graça Pereira disse...

A maravilha dos teus sonetos...sempre, embora magoados , com sabor a enganos e a cicatrizes...Contudo, as cinzas podem voltar a ser fogo que queima...
A água lavada leva tudo?
Beijos Graça

continuando assim... disse...

convite para a seguir a história de Alice
lá no ...continuando assim...


bj
Teresa

Mona Lisa disse...

Olá Cris

Mais um belo poema.

Senti uma revolução de sentimentos.

Bjs.

. intemporal . disse...

.

. entre um hiato de tempo de voo,,, deixo um abraço entre.dedos de sentimentos tantos .

. bel.íssimo soneto . parabéns .

. sempre,,, .

. paulo .

.

Pedrasnuas disse...

UM VERDADEIRO TEMPORAL DENTRO DO SONETO...VINDO DE UM CORAÇÃO ROMÂNTICO...

UM GRANDE BEIJO

Maria disse...

Um momento maravilhoso ao ler o teu soneto.

Começo por pedir desculpa pela minha ausência... mas, foram dias
extremamente dificieis para mim e sempre com os nervos à flor da pele (motivo de saúde).
Eis-me aqui novamente para visitar,ler e deliciar-me com a tua bela criatividade.

Beijos.

Maria Valadas

Maria disse...

Um momento maravilhoso ao ler o teu soneto.

Começo por pedir desculpa pela minha ausência... mas, foram dias
extremamente dificieis para mim e sempre com os nervos à flor da pele (motivo de saúde).
Eis-me aqui novamente para visitar,ler e deliciar-me com a tua bela criatividade.

Beijos.

Maria Valadas

Virgínia do Carmo disse...

Uma cadência deliciosa, na proporção exacta dos sentidos!

Beijinho

Por toda minha Vida disse...

Chris, Cris ?
Quantas pode ser esta poeta ou poetisa que todos encanta em versos.
Como sempre lindo.

Beijo

Renata

Ana Carvalho disse...

o amor também é escrito com uma pena dourada.

http://laislabonitta.blogspot.com/

© Piedade Araújo Sol disse...

bom fim de semana!

beij

Brancamar disse...

Muito lindo o teu soneto, Chris, na intensidade dos sentimentos que transmite e na sua musicalidade.
Beijos.
Branca

cristinasiqueira disse...

Oi Chris,

Como flui esta tua verdade.Esta paixão certa de horas incertas.Saudade de você,Apareça.

Cris

Por toda minha Vida disse...

Bom dia.


Feliz Dia Internacional da Mulher.
Renata

heretico disse...

poema belíssimo. de uma sensualidade muito impressiva.

beijos

Graça disse...

Tudo o que escreves é belo, Chris!


Um beijo de carinho.