quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Contigo


reconheci o olhar submerso do peregrino
no claustro rendilhado da sombra que és
projectas-te onde não estás, vives o engano
dessa história que nunca foi tua
rodopias na noite entre as flores do quintal
que te falam desse Amor – impedimento duma vida
fácil é sobreviver fora do quarto escuro
que foi nosso, saíste a tempo
eu perdi-me no deserto onde me deixaste


hoje, reencontro-te no mesmo ponto pontuado
do dia em que te conheci, incerto e indeterminado
em seguir o momento posterior no presente
determinismo em que ainda acreditas
nessa conjugação difícil entre a Lua e Vénus
mas a paixão confunde o Amor
essa serenidade que só agora reencontrei
quando reconheci os destroços de mim
na mesma maré que hoje cresce em ti


assim, deixo-te
à espera d’ Ela…



Foto: 
eu, fotografada pelo P. na passagem de ano... 
um excelente 2010 a todos os que ainda têm paciência para me lerem...
 

34 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Feliz 2010 pra vc tb amiga.

beijooo.

Sonhadora disse...

Minha querida
Lindissimo poema.

eu perdi-me no deserto onde me deixaste

diz tudo.

Beijinhos

direitinho disse...

Retribuo os votos de feliz ano 2010
É difícil conseguir esta simbiose de palavras e sentimentos que nos transportam para lá daquilo que os nossos olhos lêem.
...Agora reencontrei e reconheci os destroços de mim...

Miguel disse...

Quem escreve assim não precisa que os outros tenham paciência mas sim bom gosto. Um poema muito bonito. Um excelente 2010 e obrigado pela visita.

Caterina disse...

Carissima,
sono venuta a visitare i tuoi begli angoli:)). Mi piace leggerti.
Ti invio un Felice Anno 2010 con serenitá e salute e bacini

Pluma Roja disse...

Cris, me encanta visitarte y leerte. Me gustaría tanto que pusieras un traductor de google, para poder entender mejor lo que escribes.

Feliz 2010. Hasta pronto. Trata de poner el traductor.

Hasta pronto.

Laura disse...

Olá Cris!

É lindo viver, mas, quão difícil, imtemporal, se quisermos seguir à risca, os nossos sonhos.
Poesia, verdade da vida. Não importa, importa que quando há amor, tudo o mais se resolve...
Claro que a vida é cheia de entraves!
Um beijinho..laura

RETIRO do ÉDEN disse...

Não precisa paciência para te ler.
É priciso sensibilidade, amor pelo próximo.
Está lindo e és linda.
Obga.pelo comentário, mas esclareço que meu pai fazia hoje 87anos se fosse vivo.
É sempre uma honra a tua visita no nosso "retirito".
Que DEUS esteja sempre "Contigo" e te dê a força, amor, alegria e o descernimento essencial, para conseguires ser feliz.
Bjs.sinceros
Mer

Pedrasnuas disse...

QUANTA AMARGURA...É MELHOR SAIR A TEMPO..A TEMPO DE NINGUÉM FICAR PERDIDO E SOZINHO,IMERSO EM DESTROÇOS... VALERÁ A PENA SE DEIXAR FICAR ATÉ ESSE PONTO?
O QUE SE PARTIU ,QUEBROU-SE E O QUE SE QUEBROU FINDOU O ENCANTO...

UM EXCELENTE 2010 DE NOVOS ENCONTROS...

Isabel José António disse...

Querida Amiga Chris,

Parabéns pelo belíssimo poema que postou. Muito lindo.

Vim deixar-lhe aqui um soneto, já que deles gosta tanto. Neste momento não sei o que vai sair mas sei que ele vai aparecer.

Assim:

É difícil a serenidade
Mas não é impossível
Se entrar a claridade
Tal torna-se possível

Não fazer comparações
Se deixarmos a vida fluir
Desenrugam-se os corações
Estaremos só a construir

Na vida não há vencedores
Nem coisas a serem vencidas
A não serem nossos desamores

As vitórias são sobre nós
As lutas ficam esquecidas
Somos todos feitos de pós

Um grande abraço

José António

Luz da Lua disse...

Retribuindo visita,gostei de teu espaço. Felíz 2010, voaremos neste ano, em espaços diferentes, mas sob o mesmo ceu .Beijo brasileiro!

Agulheta disse...

Chris. A vida sempre é das coisas mais linda para viver,mas sempre com algumas dificuldades pela frente,mas quando o amor está lá é um passo em frente.
Beijinhos de amizade

BAR DO BARDO disse...

Texto forte... e bom...

Mona Lisa disse...

Olá

Poema belíssimo, onde se sente a força dos sentimentos!

Bjs e BOM ANO 2010.

Lisa

Eduardo Aleixo disse...

Gostei da imagem do reencontro nascido sobre os destroços.
Sombra e luz, vida e morte.
Crescimento em espiral de dor e de riso. Maré de mar e de rio no mesmo corpo já diferente. Gostei do poema. E da sua visita. Bom dia de Reis.

© Piedade Araújo Sol disse...

um texto forte e parece-me que com uma certa amargura.

há sempre um novo amanhecer e que ele te traga tudo de bom neste ano que agora começa.

um beij

Luz disse...

Quero agradecer a visita a um dos meus espaços e, quanto ao que acabo de ler só me basta quase dizer como me consigo rever neste sentir...
Como sinto que sinto o mesmo em tantos momentos e, tenho medo de o sentir... Por isso quero continuar a acreditar!

Obrigada.

Abraço de Luz

Madalena disse...

beijinho e ÓPTIMO ano :)) *

Olavo disse...

Que poema mais lindo..
hoje, reencontro-te no mesmo ponto pontuado
do dia em que te conheci, incerto e indeterminado...é..
Para vc também otimo 2010.
beijos

Azoth disse...

Um bom 2010, Chris.

Um poema bastante pessoal.

Cumprimentos fraternos

Everson Russo disse...

Uma bela tarde pra ti querida....beijos

manuela baptista disse...

vim aqui

cheia da paciência
que diz
devermos ter para a ler

e li

e gostei daquele
que rodopia à noite no quintal
entre as flores

e é bonita essa imagem

e digo ao P.
que deve continuar a fotografar
aprisionando cada imagem

um bom ano para si, Chris

com um abraço

Manuela

Lilá(s) disse...

Como sempre o poema é belíssimo! e gostei de te conhecer.
Bjs

Graça disse...

Poema belo, simplesmente, forte no dizer...

Chris, um magnífico ano para ti e ler-te é sempre um prazer.

Um beijo meu.

mundo azul disse...

_________________________________

Como o mar, as emoções vão e voltam...Por vezes mansas, serenas...Outras, nervosas e inquietas!

Lindo e sentido o seu poema!

Beijos de luz!!!

____________________________________

Jeanne disse...

Gostei muito do teu blog, tem ótimo conteúdo e qualidade, além de muito bonito.
Este poema é muito forte, prende a atenção e inspira...
Beijos

Mika disse...

As marés que se espraiam sem avisar e que nos molham os pés ou por vezes todo o resto...a cada luar mais intenso.

Bom ano

Miguel

Graça Pereira disse...

Esta mistura de sentimentos: mágoa, serenidade, ainda amor (?), solidão,raiva, indiferença...fazem deste maravilhoso poema o MOMENTO CERTO!
Um beijo amigo.
Graça

Brancamar disse...

Gostei de te ler Cris, a serenidade depois de tudo, a sereniddae que por vezes é TUDO.
Um beijinho grande para ti.
Branca

Contracena disse...

Que bonita Chris. Diria, uma beleza suave.

"quem espera desespera", digo eu..., ou talvez não.
Uma questão de paciência.

E a paixão? A paixão também faz parte do amor, ou não?

Que confusão :)))

Um beijo Chris, e tudo de bom para si..., não só em 2010...

Pelos caminhos da vida. disse...

Hoje estou agradecendo de um por um por eu ter alcançado mais de 100.000 visitas, isso não seria possível sem vc, meu muito obrigada.

Fim de semana de muitas bençãos.

beijooo.

Ailime disse...

Que me 2010 possas reencontrar a alegria de ser feliz!
Um beijinho e votos de de um Excelente ANO.

José Carlos Mendes Brandão disse...

Jurava que tinha passado por aqui... Não sabia o que estava a perder.
Parabéns pelo poema forte, do coração.
Beijo.

Manuel Luis disse...

Os momentos certos sem duvida. Também eu lhe desejo muita saúde , amor, dinheiro e tempo para gasta-lo.
Abraço