domingo, 2 de agosto de 2009

02 de Agosto... duma outra idade



Para ti (d’ Ela)

Ritmos, cadências, silêncios…
abstracção entendida como tempo,
tracejada pelo pintor
nos tempos trocados de nós
na eterna fuga deste Amor, de mim para ti
ou será de ti para mim?
já não sei, mas o que importa?
as formas justificam os fracos
a substância rende-se
ao saber e ao sabor deste Amor

Assim, tudo renasce num momento,
na dança esvoaçante duma ave
na voz nivelada do oceano,
o mesmo local velado onde te sinto
como nas noites púrpuras
em que as tuas mãos eram minhas
ou seriam as minhas tuas?
nada é grave - dizes,
e por "Ela" reaprendes
a sobrevoar o imenso azul…






Neste mesmo dia há cinco anos, início de semana, talvez uma segunda-feira, conversámos muito e convidaste-me para ir a uma “aparição” tua nessa noite para os lados do Ribatejo (depois da noite mágica de Julho, numa terrinha depois de Sintra…). Disse que não, no dia seguinte tinha uma reunião importante às nove da manhã. Esta, até nem foi mais uma das muitas desculpas, que por vezes arranjava, para não ir ter contigo. Como as obras em casa que nunca existiram, e me guardavam aparentemente do que sentia, assim acabaste por ir para o hotel no Algarve sozinho… o hotel, para onde levas as outras e as tuas eternas cartas em branco sem endereço, fica o bilhete postal com mais ou menos cor…

Há uns anos quando ficaste em coma numa praia, perto do local onde hoje escrevo estas palavras, sei que fiquei muito doente, na minha adolescência tardia, donde nunca saíste… uma história que está por contar...

Nunca pensei dizer que te amava (no fundo de ti, já sabias… mas o engodo do engano continuava), até que uma noite tudo mudou. As caixinhas onde guardava a minha vida arrumada, abriram-me como uma imensa caixa de Pandora. Entre revelações e confidências (terão sido confissões?), velhas memórias ancestrais, que o medo nos impedia de desvendar, começou o desalinho, esquecido no linho dos lençóis, e no eterno engano que é a felicidade como conquista perene.

As águas turbulentas e pantanosas acordaram-me quando a escolhida por nós chegou, e a tua voz como um farol no meio do nevoeiro, tornou-se mais grave, como um sopro de vento enraivecido.

Nessa noite já sabias que Plutão deveria estar na casa VIII (escorpião) e não na casa VII (balança), pois a verdade é que a tua primeira respiração não foi às 19h 10m, mas às 19h 07m. Esses três minutos (mais tarde, ainda num plano subconsciente intuías essa verdade) mudaram a tua vida, verdadeira consciência que só terás ao fechar o oitavo ciclo de Saturno, daqui a um ano...

Devemos manter o coração guardado dentro do peito, nunca o deixar subir às cordas vocais, mas há coisas que só acontecem uma vez na vida, e passadas muitas vidas...

O caminho aparente do equilíbrio que confiavas, começou a quebrar-se e a inversão espelhada a revelar-se como uma velha amante. Ainda hoje, tens dificuldade em olhar para “Ela”, é mais fácil continuar essa fuga, como gotas gotejantes de insânia.

... esta noite, tendo a Lua crescente como companhia, numa auto-estrada por aí, percebi o quanto ascendemos com os acontecimentos que desenhámos nos últimos tempos, tela sacra duma pequena capela estilhaçada.

O jogo que construímos, com estranhas personagens e cativantes seduções trocadas, dilui-se nas coisas simples que permanecem. Afinal, só os humanos pensam e jogam xadrez, os Deuses sabem pela inspiração da respiração imortal, que só o Amor eleva o pensamento à sabedoria, no toque sublime do divino que existe dentro de nós…

02 de Agosto... de mim para ti.

28 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA AMIGA, UM TEXTO QUE TOCOU O MEU CORAÇÃO... SUBLIME!!!
BOA SEMANA... ABRAÇO-TE COM CARINHO,
FERNANDINHA

João de Sousa Teixeira disse...

Desde a nidificação
ao voo mais que perfeito,
sei de cor a migração
das aves do meu peito.


Beijinhos
João

BAR DO BARDO disse...

Sim, em suma, o Amor...

SAM disse...

Um belo texto, sem dúvida. Penso que a " adolescência tardia" é maravilhosa, a melhor...E pior que a etária.


Linda semana. Beijos

isabel mendes ferreira disse...

obrigada C.


..............da idade da alma!




beijo.

BEL disse...

Sublime, tão profundo, tocou-me o coração, vou voltar
Obrigada pelo post no meu blogue
Beijos
bel

RETIRO do ÉDEN disse...

Querida,
Tenho andado às voltas para ler o teu texto e te agradecer os comentários no retirito. Mas ando em arrumações e limpezas...e isto desgasta muito o espírito...descobertas, lembranças,papéis,guardar,"deitar fora", pensar quando será ou quem será que irá novamente remexer em tudo isto...serei ainda eu/nós...ou será quem? irá tudo tal como está para o lixo...ou haverá alguém que se irá interessar por nos conhecer mais um pouco? etc., etc..
continuando...sim às voltas com o teu lindo texto...não queria ler com pressas...não é essa a minha maneira de estar...e agora para descansar um pouco dos afazeres descritos...vim sentar-me novamente para tentar acabar de ler o teu texto.
Confesso que como ainda não vi o teu blogue com conteúdos anteriores...não sei se o texto é real...se uma história/ficção.
Vou interpretar tal como sinto.
Acho-o real...acontecimentos passados e actuais numa mistura do antes durante e agora. Gostei tanto que misturava as minhas arrumações com o já tinha começado a ler...levei este tempo a pensar no pouco que já tinha lido. Agora como digo já acabei de o ler com calma e o que penso é que conseguiste dar uma beleza subtil às tuas palavras escritas...que mesmo que seja ficção está lindo.
Obga.
Bem-hajas
Sê feliz, bjs.
Mer

mundo azul disse...

____________________________________


Belo e triste o seu texto... Quase uma confissão...


Beijos de luz e o meu carinho!

____________________________________

Pedrasnuas disse...

QUE AGOSTO ESSE...DE UMA OUTRA IDADE OU AINDA DESTA?
JÁ QUE TUDO RENASCE NOUTRAS VIDAS..."NADA SE PERDE ...TUDO SE TRANSFORMA"...QUE PRECISÃO DO TEMPO...QUE NOÇÃO EXACTA DAS DATAS...
QUE NOSTALGIA,QUE SAUDOSISMO...
A FELICIDADE UMA CONQUISTA PERENE...UMA UTOPIA!!!
"...os Deuses sabem pela inspiração da respiração imortal, que só o Amor eleva o pensamento à sabedoria, no toque sublime do divino que existe dentro de nós…"

BELO E SUBLIME!

UM 04 DE AGOSTO...BEIJO

Mary Maura disse...

Amiga,
texto maravilhoso, tocante, deixou-me sem palavras para comentar , so posso dizer que amei , e amei teu espaço....
Paz e luz p ti
Abraço carinhoso
Maura

simplesmenteeu disse...

Escolho esta noite.
Enquando o crescer da lua domina o cair das horas.
Escolho-a!...
Quando o ontem e o hoje se confundem.
Quando se entrelaçam na vertigem de uma dança antiga.
Quando os pensamentos se cruzam e os segredos se libertam .
Quando os sonhos se misturam com as sombras de um recolhido lugar sagrado.

Lindo o seu texto.
Gosto de a ver igual a si própria.

Abraço carinhoso

Graça Pereira disse...

Cris
Obrigada pela tua visita ao meu cantinho e em boa hora o fizeste porque eu fiquei apaixonada pelo teu texto.Li e reli e parecia-me sentir as mesmas dúvidas, a raiva, o amor, a traição...tal a intensidade que puseste nas palavras. Quero ler mais coisas tuas..Um bj Graça

Graça Pereira disse...

Cris
Obrigada pela tua visita ao meu cantinho e ainda bem porque descobri o teu blog que é uma maravilha... Li e reli este texto onde há amor,raiva,traições, vidas em duplicado, sentimentos... e ia sentindo tb a emoção de cada palavra. Parabens! Um bj Graça

Eduardo Aleixo disse...

Vim retribuir a tua visita. O teu texto é muto bom.Mas preciso de o ler mais vezes. Agora é tarde e estou cansado. Voltarei aqui. Fiquei contente por ete reencontro.

Alegria disse...

Lindo, seria redundante escrever algo sobre este belo texto, só entristeço por que saíste do meu blogue se te fiz algo peço desculpas, ou talvez ele seja pouco interessante para ti.

Renata Vasconcellos

Silvia Freedom disse...

Não entendi seu comentário sobre o "estranho rodopio" no Blog Livreluz.blospot.com mas agradeço a visita
Abraços
Silvia

tereza disse...

Belissimo texto!
agradeço a visita.
bjs

Paulo Celso disse...

Divino o seu texto

Chris disse...

Fernanda: é sempre um prazer a sua visita por aqui... bjs

João Teixeira: é importante saber que as aves têm um rumo certo a seguir...um beijinho

Bar do Bardo: é verdade...

Sam: por vezes, a adolescência também amadurece... obrigado pela sua visita

Isabel M. Ferreira: são tantas as idades, numa só idade... bjs

Bel: este espaço também é seu, aguardo os seus regressos por aqui... obrigado

Retiro do Éden: uma frase que gostei - "interpretar como sente" -se é real ou ficção não importante, mas sim o que se sente... obrigado pelas palavras

Mundo Azul: talvez... obrigado pela simplicidade

Pedrasnuas: é sempre com muito agrado que leio as tuas palavras, no fundo a felicidade é um momento, que se eterniza na alma...
bjs

Mary Maura: não sei que dizer, só espero que volte aqui...

Simplesmenteeu: gostei da vertigem numa dança antiga... obrigado

Graça Pereira: obrigado pela sua visita a este cantinho que também é seu

Eduardo Aleixo: feliz reencontro.
Obrigado

Alegria (Renata): não saí do teu blogue, continuo a visitá-lo, talvez não comente muito, por falta de tempo... um beijinho para ti, adorei as tuas palavras.

Sílvia Freedom: está relacionado com a "dança" do post que adorei. Tudo a correr bem

Tereza: obrigado pela visita

Paulo Celso: são só palavras. obrigado

Multiolhares disse...

Lembranças que passam mas ficam bem guardadas no local onde o amor nasce, no coração
beijinhos

DarkViolet disse...

Quando não se sabe quem está a dar, está-se numa fase intensa de intimidades. E a amante eterna no aconchego mais profundo é o deambular (Lua)

© Piedade Araújo Sol disse...

C.

gostei do texto, que diria "cruel" de tão bem escrito.

gostei das misturas que fazes e que resultam sempre bem.

sem querer parecer piegas...este texto comoveu-me.

fiac um beij

maresia_mar disse...

Tão profundo.. gostei imenso..

eu cá estou quase de partida, não se esqueçam de serem felizes!!! Até setembro. Bjhs

Chris disse...

Multiolhares: bonitas as suas palavras... há sempre um lugar guardado, no momento certo.
obrigado

DarkViolet: pois, a eterna Lua deambulante...

Piedade Araújo: quando nos comovemos, fragilizamo-nos e entendemos melhor o estranho e certo pulsar do coração. É um prazer ler o seu blogue que coloquei em destaque no meu.
Um beijinho

Marsia Mar: obrigado pela visita por aqui.

Chris

Luis F disse...

Um sublime texto, perfeito e muito bem escrito

Adorei ler...

Com amizade
Luis

Faces de Mulher disse...

O que seria de nós sem o amor...
Prazer Fernanda!!!
Sou a Chrys...
Amei o que li...
Ja estou te acompanhando...
Tenha um belissimo fim de semana...
Bjs
Chrys
;)

LUZ disse...

Chris, sublime texto, Beijhs

Nydia Bonetti disse...

vim agradecer a visita e gostei demais dos teus espaços. que textos lindos. estarei por aqui. beijo