domingo, 4 de maio de 2008

Morder-te o Coração


"Hoje, quero que saibas que não te disse nada e quando te pedi para me morderes o coração era só para me certificar de que ele existia no meu peito. Tu preferiste beijar-me, nunca me mordeste e, assim fiquei sem saber.
...

O coração de Cristo a ranger, numa luta esforçada para conseguir manter o sorriso no rosto do homem que me olhava, o coração de Cristo a lembrar-me que eu também devia de ter um, a competir com a minha pulsação, a hipnotizar-me.
E Ele disse

Encontra quem tem o teu coração."


Patrícia Reis, in "Morder-te o Coração" [2007]

2 comentários:

Anónimo disse...

Grande romance! Os homens nunca esperam a vida inteira por uma mulher, só mesmo num romance escrito por uma mulher.
Bjs
Gaby

Anónimo disse...

Não é bem assim. Eu ainda estou à espera dela, a tal.
Abraço
Nuno