terça-feira, 15 de janeiro de 2008

António L. Antunes


"Os personagens dos meus livros perseguem-me, é como se vivesse rodeado de fantasmas."

"O suicídio é uma presença constante. Estou consciente de que essa dimensão autodestrutiva existe em mim."

"Eu não tenho capacidade poética. Para mim, isso é a vida: «Pelo teu amor me dói o ar, o coração e o chapéu...». É tão verdadeiro, tão forte... A mim, parece-me que Lorca é um poeta a quem não se dá o valor que tem. Talvez porque é demasiado conhecido e nós, os intelectuais, tendemos para poetas mais elevados, mais herméticos..."

António L. Antunes, in "Conversas com A.L.A.",de María Luisa Blanco [2001]

Sem comentários: